segunda-feira, junho 30, 2008

Má que raiva!

Tá louco! Se tem uma coisa que me deixa maluco é jogar dinheiro fora com alguma compra errada. Agora, neste findi, me puxei. Perdi. Acreditem. Perdi dinheiro. Não sei como. Caiu do bolso e pronto. Ah, que raiva! Tomara que quem achou, pelo menos, tome um porre para comemorar. hehehe. Na verdade, tomara que quem achou esteja precisando mais do que eu. Por certo eu não daria a alguém este valor, então o destino deu por mim. Tá bom! Vou me contentar com a possibilidade de que Deus me dá em dobro. Antecipadamente, obrigado!

domingo, junho 22, 2008

Arraial

Êta folia da boa na casa dos amigos Martinho e Carina. Vestido feito um espantalho, ninguém me faz crer que era caipira, curti muito com a galera. Tocou som ao vivo e tudo mais, com muitos comes e bebes típicos.

quinta-feira, junho 19, 2008

Fica na mente

Tem coisas que a gente ouve e jamais esquece. Não importa se são boas ou ruins as palavras ditas ou escritas. Elas ficam na mente e pronto. E para tirar é muito difícil, demora mais do que pensamos. Se não são agradáveis procuro tentar apagar - se estão no celular - se são lindas e queridas eu deixo. Doce ilusão, as ruins guardo na mente e tenho um trabalho do cão para tentar eliminar. Isto me deixa triste. Porém, vez por outra, me lembro das maneiras, divertidas, das queridinhas, iiiiiiihhhiiiiiiii, isto ajuda a suportar a existência das ruins e faz sorrir. Assim é a vida, que nos deu um HD muito bom, que nos guia e faz tomarmos decisões baseadas nos dados que temos cadastrados e arquivados na mente.

segunda-feira, junho 16, 2008

Friiiiiiiio

Caraca, que friagem. É para renguear cusco, encarangar e todas as outras palavras que nós gaúchos costumamos falar. O que importa mesmo é a finalidade: está bem frio, mas bem mesmo. Estou cheio de roupa e pensando o que vou fazer, quando chegar em casa para esquentar. Um café quente, comida, sei lá, algo vou ter que inventar... rezem por mim! hehehe

domingo, junho 08, 2008

Mãe

Conversava com minha mãe neste final de semana. Ah, é muito legal! Ela parece uma adolescente (será que eu é que estou velho demais?). Comprou uma moto e fica super nervosa quando se transforma em motoqueira, ou motociclista. hehehe. Mas o trejeito juvenil é que, durante o findi, choveu e ela ficou indignada: "Só chove, não dá para a gente sair". Antes reclamava que era ruim sair e que se tivesse uma moto tudo estaria solucionado. Vai entender estas crianças!!! hehehehe

Toque

Acabo de receber um toque seu. ihiiiii Adoro isto, gosto muito de ser lembrado. Obrigado!!!!

Anatomia

Estou pensando; pensando na sua boca linda, que quero beijar; no seu corpo lindo e gostoso que quero ter; no seu olhar meigo, que quero perto de mim; no seu coração batendo bem forte, pertinho do meu; nos seus braços, nos quais quero me enroscar em um apertado abraço; que bom saber que isto pode acontecer; posso até ter que esperar um pouco; daí, me contento em te ver nos momentos oportunos. ihiiiiiiiiiiihhhiiiiiii e fazer muito ombrinho!!!!

quinta-feira, junho 05, 2008

Doideira, doideira

O mundo está maluco! Antes, quando ainda não era formado, trabalhava feito um doido em Taquari: rádio, jornal, internet, universidade, revista, uma e outra campanha, publicidade, viche, cansava. Eram 10, 16, 18h diárias de correria. Depois passou, afinal, a carga-horária do jornalista é de apenas 6 horas. Heheheh. Parece que tudo mudou. Tenho corrido feito o mesmo maluco de antes. Tá muito bom, mas que a doideira continua; ah, disto, não tenho dúvida. Salve, salve, confusão do dia-a-dia! Tomara que ela exista sempre. Não gosto de pasmaceira.