sábado, julho 30, 2011

Caminhos


Uma dia alguém diz para minha dinda: "A senhora tem que vir em nossa igreja, porque lá estamos no caminho de Deus". Diplomática, a madrinha solta: "Não se preocupe, pois estamos cada um indo no seu caminho até Deus". Então, a pessoa que se julgava o ser do passo certo continua seu intento: "Não. O existe apenas um caminho para chegar ao Senhor". Abandonando a característica apaziguadora, a dinda completa: "Se existe somente um caminho, é o meu".
O relato sobre os caminhos da dinda (de quem tenho grande saudade) só foi mote para tratar sobre os caminhos que seguimos em nossa vida. Na maior parte das vezes, pouco ligando se eles levam ao Senhor, mas preocupando-nos como o presente, com o agora. E para falar a verdade, são tantas encruzilhadas que se apresentam todos os dias, que não consigo entender como alguém consegue se elaborar planos a longo prazo. São decisões sobre seu trabalho, que podem se transformar no ápice do crescimento de sua empresa ou na sua derrocada; mas as mais difíceis são as pessoais. Elas mexem com teu coração, teu corpo, tua mente, e até teu bolso. Estar ciente de que o caminho é certo, estar gostando do que se está fazendo, é bom demais.