segunda-feira, março 31, 2008

Pereira Coruja

Vi parte de minha história se ruir em meio à fumaça e imensas labaredas, sexta-feira, à tarde. O Instituto Estadual de Educação Pereira Coruja, onde estudei o Ensino Médio, se desmontou diante do fogo. Naquelas salas em que aprendi, que fortaleci minha vontade de ser jornalista, só restam classes retorcidas e cinzas; aquelas pessoas que me ensinaram estavam chorando na beira da calçada ao ver nosso colégio se terminando; aqueles corredores que contam histórias, por onde passaram pessoas que fizeram a história, perderam as paredes, a cor e ficaram nebulosos, dando lugar à inesperada solidão do abandono. Eles estavam sempre cheios, tudo tão barulhento. Agora acabou. As aulas vão continuar, novas histórias vão se fazer, mas ali onde estávamos não existem mais as paredes borradas com liquid paper ou com as "colas" feitas a lápis, só a lembrança, que um dia se vai, com o passar dos tempos. Saudades! FORÇA, PESSOAL! Contem comigo!

sexta-feira, março 28, 2008

Amar

Tem que se amar verdadeiramente, isto é, querer um ser cuja existência sinta como uma necessidade, como um ser sem o qual o seu próprio ser não pode ter uma existência completa, satisfatória ou realizada. iiiihhiii

terça-feira, março 18, 2008

Bom Dia

Na plenitude do ser, na beleza natural oferecida por Deus a nós, relis mortais, bom dia!

terça-feira, março 11, 2008

Hoje

Hoje é um dia muito especial! Estou bem feliz e gostaria que todos que torcem por mim também se sentissem assim. Sejamos felizes e parabéns para nós! Iiiiiihhhiiiiiiiiiiih

Escrever

O mais divertido de escrever é poder viajar sem ter contestações, ao menos enquanto escrevemos. Depois podem vir às críticas e análises feitas a partir de conceitos bem particulares, que costumo respeitar, quando não estou de saco cheio. Não coloco no blog, nem no papel, muita loucura, mas gosto mesmo de, assim que dá na veneta, extrapolar, sair do racional no que escrevo, fazer a mente viajar horrores, enquanto o corpo não sai da cadeira - a de hoje confortável.

Níver do Gu

Meu afilhado, o Gu, fez um aninho dia 7. Super parabéns e sucesso para esse garoto! Ele arrasou na festa, que ocorreu na sua casa, sábado à noite.

Atualização

Nunca consigo manter atualizado esse blog, hehehe. Um pouco é preguiça mesmo. O outro pouco é pela correria que virou essa vida. Que coisa! Mas está bom. Quero e gosto assim. Ficar parado é coisa para defunto. E que assim seja!

terça-feira, março 04, 2008

Condições do tempo

A vida é como as condições do tempo. Existe o dia em que estamos como um céu de brigadeiro, com sol radiante. Em outros passam algumas nuvens, que são problemas ocasionais. Não gosto dos raios. Quando essas nuvens ficam mais pesadas eles vêm com força e machucam. As feridas podem ser cicatrizadas logo, mas podem ficar abertas por muito tempo. Viva o verão e o tempo bom.