quinta-feira, maio 20, 2010

O Trabalho

Tal como a chuva caída
Fecunda a terra, no estio,
Para fecundar a vida
O trabalho se inventou.

Feliz quem pode, orgulhoso,
Dizer: "Nunca fui vadio:
E, se hoje sou venturoso,
Devo ao trabalho o que sou!"

É preciso, desde a infância,
Ir preparando o futuro;
Para chegar à abundância,
É preciso trabalhar.

Não nasce a planta perfeita,
Não nasce o fruto maduro;
E, para ter a colheita,
É preciso semear...

Olavo Bilac

terça-feira, maio 18, 2010

Braile

Espero viver até o dia em que a gente possa ir nas lojas comprar memória - não para as máquinas, mas para nós. A minha é uma vaga lembrança. Falo isso, porque não me recordo o nome de um livro que vi no Festival do Livro Sommer/Gustavo Adolfo. Achei a obra sensacional. Era pequeno, mas teve um significado que, admito, me emocionou (estou virado num chorão, mesmo). Era um livro de poesias, mas tinha toda a tradução em Braile. Cara, é o máximo, porque permite àquelas pessoas que não conhecem a luz do dia adquirir conhecimento. E o mais bacana. Viajar seus sentimentos no mundo da poesia. Parabéns para quem teve a ideia e para os organizadores, que trouxeram esse exemplar.

sexta-feira, maio 07, 2010

O Informativo

Podem falar o que quiserem, quando estou em uma empresa visto a camiseta e faço tudo para que sejam conquistados os melhores resultados. É isso que tenho feito, com meus colegas, no jornal O Informativo. Neste sábado, o diário completa 40 anos. É história pra mais de metro. Milhares de vidas já foram noticiadas; é o reflexo do nosso povo do Vale do Taquari; é gente se vendo e vendo o que está acontecendo no resto do mundo. Não bastasse o motivo para comemorar, houve toda uma troca de layout. Que trabalheira.
Passava das 8h da manhã de sexta-feira quando acordei. Logo me arrumei e vim para o jornal. Agora são 2h44min de sábado. Estou no jornal e só vou sair daqui com meu exemplar na mão. Ele corre, assim como o dos outros, pela rotativa, enquanto uma turma gigante de entregadores espera para levá-lo. Os braços (meus) estão ardendo, meus olhos caídos e marejados, pensando no resultado que iremos colher. Pode não ser o melhor do mundo; pode não contentar a todos; mas foi o que nos dedicamos a fazer e oferecer, de coração e com muita garra.

quarta-feira, maio 05, 2010

Pensamento Digital

Admito que tenho dificuldades de pensar de forma digital. Nasci na era analógica. Sou do átomo, do palpável, da caneta e do papel; gosto de pensar vendo a tinta sair da caneta transformando-se em palavras, frases, textos; não me empolga ver as letras se formando a partir da loucura do sistema binário, que também não consigo entender. Mas estou escrevendo tudo isto só para lembrar aos nobres leitores, que ocorre, dia 13, o 1º Círculo de Palestras do Pensamento Digital. O tema? "Novas e velhas mídias na gestão de marca: a convergência das gerações nos negócios (a famosa geração X e Y). Os palestrantes? Não poderia ter melhor escolha: Dado Schneider e Ricardo Cappra. Vai ser no Weiand Turis Hotel, em Lajeado, às 19h30min. O ingresso é vendido por R$ 35,00. Adquira pelos fones 3707-0107 ou 8519-1130.